O ácido hialurônico (AH) é um tipo de carboidrato chamado glicosaminoglicano, produzido pelo nosso próprio organismo. Dentro do corpo, ele se liga às moléculas de água para criar uma substância gelatinosa e hidratante.

Grande parte do ácido hialurônico produzido no nosso corpo é encontrado na pele, principalmente nas camadas mais profundas da derme. Ele é responsável por mantê-la hidratada, saudável e vistosa.

É por isso que, nos dias de hoje, a maioria dos produtos de cuidados com a pele possuem o AH em sua composição. Ocorre que, quando a pele não o possui nas quantidades ideais, ela perde a elasticidade e se resseca, resultando no surgimento de rugas e linhas finas.

O comportamento do AH no corpo

O ácido hialurônico é decomposto lentamente pelo organismo, que utiliza uma enzima chamada hialuronidase para este fim. Porém, ele é produzido novamente e o ciclo prossegue. Isso acontece regularmente e, para se ter ideia, nossos níveis de AH aumentam e decaem várias vezes ao dia.

A má notícia é que os níveis de ácido hialurônico na pele diminuem significativamente à medida que as pessoas envelhecem, o que pode levar à uma pele desidratada e repleta de marcas de expressão.

Por isso, um paciente que procura por resultados imediatos e constantes de hidratação na pele precisa recorrer a outros produtos e procedimentos (que, por sinal, também são temporários pois acabam sendo decompostos pelo próprio organismo, como já vimos).

Ácido hialurônico sintético

O ácido hialurônico pode ser produzido sinteticamente. Graças à sua capacidade única de reter a umidade, ele pode ser adicionado a uma série de produtos como:

  • suplementos alimentares;
  • cremes para o rosto;
  • soros;
  • colírio;
  • injeções.

Utilização do ácido hialurônico

O ácido hialurônico sintético é eficaz para uma série de objetivos como:

Anti-envelhecimento: a ácido hialurônico ajuda na hidratação, pois retém as moléculas de água por mais tempo. Contudo, o efeito anti-envelhecimento pode variar de pessoa para pessoa, pois depende de outros fatores que influenciam na saúde da pele como, por exemplo, má nutrição, tabagismo, consumo de álcool, exposição ao sol etc.

Cicatrização de feridas: o AH pode acelerar a cicatrização de feridas porque controla a inflamação e redireciona os vasos sanguíneos para as áreas de pele danificadas, renovando-as com mais rapidez.

Alívio de dor nas articulações: o líquido sinovial, que lubrifica e amortece as articulações, também contém ácido hialurônico. Com o tempo, o AH também se decompõe nessas regiões, o que contribui para a dor e rigidez destas.

Por isso, os médicos costumam usar injeções de ácido hialurônico para tratar quadros relacionados a este problema, como a osteoartrite, por exemplo.

Uso do ácido hialurônico na dermatologia

Na dermatologia, o ácido hialurônico é utilizado em cremes e séruns, geralmente associados a substâncias antioxidantes e renovadoras da pele.

Além disso, sua forma injetável pode ser aplicada no rosto e no corpo para preencher sulcos e rugas, melhorar o volume e os contornos e hidratar a pele.

Existem vários tipos de ácido hialurônico injetável disponíveis no mercado, que diferem entre si na sua concentração, pureza, processo de reticulação ou crosslinking (aumenta a estabilidade do produto), capacidade de volumização, estabilidade e durabilidade.

Na prática, a viscosidade do produto determina sua aplicação:

  • AH de baixa viscosidade: são aplicados superficialmente, na derme, para hidratar e corrigir rugas finas.
  • AH de média viscosidade: são utilizados para corrigir sulcos moderados, corrigir olheiras e preencher os lábios.
  • AH de alta viscosidade: são aplicados profundamente com o objetivo de volumização.

Preenchimento com ácido hialurônico

Para recuperar o aspecto jovial da face é preciso restaurar o volume perdido e corrigir os sulcos que criam áreas de sombra.

O AH é considerado a substância que mais se aproxima do preenchedor ideal: oferece bom resultado cosmético, tem longa duração, é estável e seguro, com mínimas complicações.

As áreas da face comumente preenchidas com ácido hialurônico são:

  • região temporal;
  • supercílios;
  • região periocular (ao lado dos olhos);
  • sulco infrapalpebral (olheira);
  • região malar (maçã do rosto);
  • sulco nasogeniano (bigode chinês);
  • sulco labiomentoniano (ruga da marionete);
  • sulco infralabial (abaixo do lábio inferior);
  • lábios;
  • mento (queixo);
  • contorno da mandíbula.

Atualmente, utiliza-se a técnica MD Codes. Ela distribui o produto em pontos estratégicos, atuando na estrutura e na harmonia de toda a face.

Cuidados antes do procedimento

Para maior segurança, medicações anticoagulantes devem ser suspensas 7 dias antes da aplicação.

No dia do procedimento, lave bem o rosto e evite aplicar cosméticos, incluindo o filtro solar.

As contraindicações ao procedimento são:

  • gravidez e lactação;
  • doenças autoimunes;
  • imunodepressão;
  • alergia aos componentes da fórmula;
  • infecção na pele próxima ao local da aplicação.

Cuidados após o procedimento

  • não usar maquiagem ou cosméticos no dia da aplicação;
  • evitar exercícios físicos nas primeiras 24h;
  • não massagear as áreas tratadas nos dias que se seguem ao procedimento.

Duração do tratamento

O ácido hialurônico é absorvido lentamente pelo organismo e o tratamento dura de 1 a 2 anos.

Por fim: existem riscos, ou efeitos colaterais ao usar o AH?

Em geral, suplementos, produtos tópicos e injeções de ácido hialurônico são muito seguros.

Atualmente, os poucos efeitos adversos observados são atribuídos à técnicas incorretas de aplicação, como o AH posicionado em região não indicada ou injetado na profundidade errada.

Ocorrem também, esporadicamente reações alérgicas em alguns pacientes.

Ao procurar algum tratamento estético, como preenchimento, botox, peelings químicos e laser (na verdade, todos!), verifique se o médico é especializado e tem experiência na técnica. Afinal, buscamos os procedimento em busca de beleza e saúde, e não de dor de cabeça!

E aí, está incomodado com a própria pele? Acha que ela está muito seca e as rugas e linhas finas estão te incomodando? É só marcar uma consulta comigo clicando aqui que nós vamos resolver esse problema juntos! Até lá!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *