DERMATITE DE CONTATO

Você por acaso já usou (ou entrou em contato com) algum tipo de produto que deixou a sua vermelha e irritada? E a coceira então? Bem, isso pode ter sido uma dermatite de contato.

A maioria das reações que ela provoca não são graves e, para o seu alívio (ou não), grande parte da população mundial provavelmente já as experimentou. A grande questão, aqui, é que essa é uma doença de pele comum e, apesar de desagradável, não apresenta muitos riscos à saúde.

Mas, afinal: o que é a dermatite de contato?

A dermatite de contato (ou eczema de contato) é uma reação inflamatória na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação ou alergia. 

Existem dois tipos de dermatite de contato: a irritativa e a alérgica.

A dermatite irritativa é causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias químicas. Pode aparecer na primeira vez em que entramos em contato com o agente causador e é uma forma que ocorre em um grande número de pessoas. As lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato.

 

A dermatite alérgica de contato aparece após repetidas exposições a um produto ou substância. Ela depende de ações do sistema de defesa do organismo e, por esse motivo, pode demorar meses, ou até anos, para ocorrer após o contato inicial.

Essa forma de dermatite de contato ocorre, em geral, pelo contato como produtos de uso diário e frequente como: perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha, medicamentos de uso tópico etc. As lesões da pele acometem o local de contato, podendo atingir outros à distância.

Cuidado com o sol!

Alguns produtos causam reações somente após exposição solar concomitante, como o sumo de frutas cítricas e perfumes. Outros produtos podem entrar em contato com a pele quando carregados pelo ar, como inseticidas em spray e perfumes para ambientes.

 

As dermatites de contato podem ocorrer tanto no ambiente doméstico como nas atividades de lazer e no trabalho. Neste último é chamada de dermatite de contato ocupacional.

Sintomas

Em quase todos os casos de dermatite de contato, uma erupção se desenvolverá pouco tempo após a exposição da pele com algum fator potencialmente alérgeno. Logo abaixo deste tópico, tem uma listinha que preparei com todos eles para que você possa consultá-los sempre que quiser.

 

Na maioria dos casos, a erupção será avermelhada, com coceira e pinicamento. Se a exposição a um irritante ou alérgeno persistir, a pele pode ficar escura.

 

Além disso, ainda podem ser observados os seguintes sintomas:

 

       bolhas;

       pele seca, rachada e escamosa;

       erupção cutânea;

       vermelhidão;

       sensação de queimadura;

       dor ou comichão;

       inchaço.

 

Para distinguir entre os tipos de dermatite de contato, uma pessoa deve prestar atenção quando os sintomas começam. 

Podem causar dermatite de contato:

       jóias feitas de níquel ou ouro;

       luvas de látex;

       cosméticos (perfume, shampoo, condicionador, hidratante, esmalte etc);

       produtos para a pele (bronzeadores, medicamentos de uso tópico etc);

       contato com frutas cítricas;

       carvalho ou hera venenosa;

       alvejante;

       detergente;

       solvente;

       tecidos sintéticos;

       querosene, óleos, cimento, tinta de parede e graxas;

       spray de pimenta

       antibióticos, anestésicos e antifúngicos;

       substâncias transportadas pelo ar (serragem, pólen etc);

       fertilizantes e pesticidas.

Fatores de risco

Alguns trabalhos e hobbies podem tornar uma pessoa mais suscetível a ter dermatite de contato. São alguns exemplos:

 

       profissionais da área de saúde;

       ferreiros;

       operários;

       cabeleireiros e esteticistas;

       mecânicos;

       mergulhadores e nadadores (devido à borracha presente nas roupas, máscaras ou óculos de proteção);

       faxineiras e zeladores;

       jardineiros e trabalhadores agrícolas;

       cozinheiros e outros que trabalham com comida.

Tratamentos

A maioria dos casos de dermatite de contato desaparece quando a substância não está mais em contato com a pele. Porém, enquanto ela dura, aí vão algumas dicas para amenizá-la:

 

       evite coçar a pele irritada: isso só piora a irritação ou pode até mesmo causar uma infecção;

       limpe sua pele com sabão neutro e água morna;

       pare de usar qualquer produto que possa estar causando a dermatite de contato;

       aplique geléia de petróleo na área para acalmá-la;

       PROCURE UM DERMATOLOGISTA: essa é a mais importante. Afinal, somente ele conseguirá orientá-lo de forma apropriada.

 

 

Na maioria das vezes, a dermatite de contato não é motivo para preocupações. No entanto, procure por cuidados médicos principalmente se houver erupção cutânea perto dos olhos ou boca, ou ainda se ela cobrir  grande parte do corpo. 

Agende sua consulta:

CONTATOS

(31) 3283 9996

atendimento@fabiogontijo.com.br

Av. do Contorno 4747, 13° andar, salas 1314 / 1315 / 1316
Funcionários, Complexo LifeCenter, Belo Horizonte – MG

Fábio Gontijo - Doctoralia.com.br
©2020 Todos os direitos reservados.