MICOSE

Uma das doenças mais comuns da dermatologia é a micose, uma infecção causada por fungos que pode atingir diferentes partes do nosso corpo. Apesar de ser um problema corriqueiro para muitas pessoas, caso não seja tratada no início, o quadro de micose pode se agravar. 

Sua principal causa é a umidade e calor excessivo, mas outros fatores também podem ser relação direta com a micose. Você já sofreu ou ainda luta contra esse problema? Então esclareça agora suas dúvidas sobre essa enfermidade.

O que é micose?

A micose é uma doença muito conhecida, que atinge um grande número de pessoas – especialmente em países tropicais como o Brasil. Isso porque a sua principal causa são os fungos que se proliferam quando encontram-se em condições de umidade e calor extremo. 

Ela aparece na pele, unhas e couro cabeludo. Uma vez que a micose passa a proliferar na área atingida, os fungos causadores se alimentam da queratina dos pelos e da pele. Ela pode ser contraída de inúmeras maneiras, como: 

  • Contato com água de chuva; 
  • Toalhas úmidas; 
  • Contato com o chão e paredes de banheiros e vestiários públicos; 
  • Piscinas contaminadas; 
  • Uso de antibióticos por longos períodos.

Quais tipos de micoses existem?

Existem vários tipos de micoses que são classificadas dependendo do fungo e da área afetada. Entre os mais comuns, estão:

Pitiríase Versicolor

A micose pitiríase versicolor se manifesta em pequenas manchas brancas ou acastanhadas (agrupadas ou sozinhas) que descamam a região atingida. Em geral, ela aparece nas áreas dos braços, pescoço e tronco. 

Tinhas

Podem acometer qualquer região do corpo. Quando localizada entre os dedos dos pés, é conhecida como “pé-de-atleta” e é ocasionada por suor e umidade. Mas, pode atingir também a virilha, a barba e o couro cabeludo.

Onicomicoses

Outro tipo comum é a onicomicose, uma micose que se manifesta exclusivamente nas unhas (dos pés ou das mãos). O primeiro passo para identificar a doença é ficar de olho em qualquer mancha diferente que aparecer na região. 

Depois de alguns dias do aparecimento da infecção é normal que a unha mude sua aparência: normalmente elas se tornam mais grossas e, em casos mais profundos, pode descolar dos dedos. 

Cuidados para prevenir a micose

Além dos cuidados já citados acima, outras precauções podem ser tomadas. A micose é uma doença fácil de contrair e se espalhar, por isso deve ser evitada toda forma de contágio. 

Caso ela apareça em alguma região do seu corpo, marque uma consulta médica rapidamente. Quanto antes o tratamento for feito, mais fácil e rápido a infecção irá desaparecer. 

Para não correr riscos, veja o que você pode fazer: 

  • Não use objetos pessoais como toalhas, sapatos e bonés de terceiros; 
  • Enxugue bem o corpo (principalmente entre os dedos e nas dobras como axila e virilha, joelhos e cotovelos) após o banho ou piscina; 
  • Evite roupa de fibras sintéticas que podem reter calor; 
  • Investir em sapatos abertos para que os pés não fiquem úmidos; 
  • Dormir com os cabelos úmidos ou molhados; 
  • Não entrar em contato com lesões causadas por micose em outras pessoas. 

Como a micose pode ser tratada?

Não há um tratamento único para a micose, tudo irá depender do tipo da infecção e o grau que ela já atingiu. Para saber o procedimento o ideal, um médico dermatologista deve ser consultado. Assim ele irá diagnosticar seu quadro e recomendar a melhor opção. 

No geral, são associadas medicações tópicas em creme e remédios de via oral. O tempo de tratamento varia de pessoa para pessoa (depende da resposta do organismo), mas o mínimo são de três a quatro semanas. 

É importante que o tratamento não seja interrompido antes do tempo determinado, mesmo quando há melhora dos sintomas. O fungo da micose atinge camadas profundas da pele e pode resistir por muito tempo. Portanto, além da medicação, os cuidados preventivos devem ser associados. 

Vale lembrar que o médico deve ser procurado assim que os primeiros sinais surgirem. Caso contrário, seu quadro tem grandes chances de piorar (o que torna o tratamento mais custoso). 

Se algum dos sintomas citados apareceu na sua pele, couro cabelo ou unha, entre em contato comigo e agende uma consulta. É fundamental que um diagnóstico seja feito ainda no início para não acarretar em danos futuros. 

Esse conteúdo tem o objetivo de esclarecer as principais dúvidas sobre micose, mas não substitui o atendimento médico. Para que o tipo da doença e seu tratamento seja indicado com garantia, é necessário uma avaliação. 

Para descobrir mais sobre tratamentos dermatológicos, siga-me no Instagram e Facebook. Você pode acompanhar os procedimentos que realizo e os resultados. 

Você também pode acompanhar artigos especiais sobre procedimentos estéticos e dermatológicos no blog. Além de encontrar várias dicas úteis para o seu dia a dia. Confere lá!

 

Abraços, 

Dr. Fábio Gontijo.

Agende sua consulta:

CONTATOS

(31) 3283 9996

atendimento@fabiogontijo.com.br

Av. do Contorno 4747, 13° andar, salas 1314 / 1315 / 1316
Funcionários, Complexo LifeCenter, Belo Horizonte – MG

Fábio Gontijo - Doctoralia.com.br
©2020 Todos os direitos reservados.