Toda pessoa, pelo menos uma vez na vida, vai experimentar períodos de queda de cabelos. Ela pode ser provocada por diversos fatores distintos, desde cirurgias e doenças crônicas, até alterações hormonais e períodos de estresse excessivo.

Porém, para algumas pessoas, esse problema tende a ser mais frequente e intenso. É o caso, por exemplo, da calvície e da alopecia androgenética. Além disso, dependendo do caso, pode provocar uma série de inseguranças e problemas de autoestima.

A boa notícia é que existem diversos tipos de tratamentos para contornar essa situação. Hoje, vamos falar de duas alternativas que sejam, talvez, as mais eficazes e eficientes para esse caso: a MMP e a mesoterapia. Vamos lá?

Microinfusão de Medicamentos na Pele (MMP)

A Microinfusão de Medicamentos na Pele (ou MMP) é um dos tratamentos mais rápidos e eficientes para a queda de cabelo. Afinal, por meio dela, é possível introduzir medicações específicas para essa causa nas camadas mais profundas da pele, acelerando o tratamento.

Além disso, as soluções são aplicadas diretamente no couro cabeludo, o que facilita ainda mais o processo. A penetração, por sua vez, é uniforme e não passa por várias etapas e barreiras diferentes, como acontece no caso de medicamentos ingeridos, ou aplicados sobre a derme íntegra.

A sessão

O procedimento é simples, rápido e, o melhor de tudo: permite ao paciente voltar para casa no mesmo dia, prosseguindo com as atividades do dia-a-dia. Para se ter, dependendo do caso, nem mesmo o uso de anestesia local é necessário.

A medicação, aqui, é aplicada sobre o couro cabeludo por meio de um aparelho repleto de microagulhas que deslizam sobre a pele. A velocidade e profundidade da aplicação varia de acordo com as necessidades do paciente, e da técnica do médico aplicador.

O objetivo desse tipo de procedimento, além de aplicar a mistura para a queda de cabelos, claro, é provocar pequenas lesões que, durante o processo de cicatrização, aumentam a circulação de sangue no local. Isso estimula o organismo a iniciar um processo de “cicatrização”, regenerando a pele e acelerando o crescimento capilar.

A quantidade de sessões, assim como os medicamentos a serem aplicados, dependem das necessidades e objetivos do paciente. Normalmente, são necessárias cerca de quatro a seis sessões de MMP com espaçamento de um mês entre elas.

Cuidados pós-procedimento

Apesar de ser um procedimento simples, alguns cuidados pós-procedimento são necessários para que o tratamento siga conforme o esperado. São eles:

  • evitar lavar o cabelo no dia em que o procedimento foi realizado;
  • não fazer a aplicação de medicamentos tópicos no couro cabeludo no dia da MMP (antes e depois desta);
  • proteger o couro cabeludo do sol durante as 72 horas após o procedimento.

Intradermoterapia Capilar (ou mesoterapia)

Assim como a MMP, a intradermoterapia capilar é uma excelente alternativa para pessoas que sofrem de calvície e queda de cabelos. Isso acontece porque, assim como na microinfusão, a medicação é aplicada diretamente sobre o couro cabeludo. A diferença, aqui, é que essa inserção é feita por meio de injeções intradérmicas.

A sessão

A mistura, aqui, é aplicada em pequenas doses e em regiões específicas. A combinação de substâncias (elegidas de acordo com as necessidades e objetivos do paciente), além de estimularem o crescimento dos fios, fortalecem os bulbos capilares e diminuem a queda capilar.

As aplicações, no caso da mesoterapia, também são simples e eficazes. Cada sessão costuma durar cerca de 10 a 20 minutos, e a quantidade, assim como a periodicidade das consultas, varia de acordo com o nível e intensidade do quadro.

Normalmente, não exige prés e pós mirabolantes, e o uso de anestesia não é necessário. Os cuidados após o procedimento são os mesmos relacionados à MMP.

Quais substâncias são comumente utilizadas em ambos os procedimentos?

Aqui, não há mistério. As substâncias são, praticamente, as mesmas que uma pessoa que sofre de calvície/queda de cabelos já conhece (e usa) muito bem. São os principais exemplos:

O que esperar após a MMP, ou a mesoterapia?

Para ambos os casos, os resultados são graduais e progressivos. Afinal, eles seguem a mesma lógica do ciclo de crescimento capilar. Porém, uma coisa é certa: os dois irão estimular o nascimento e desenvolvimento de novos fios, e prevenirão a queda daqueles já bem estabelecidos.

Normalmente, já é possível notar os efeitos da MMP e da Intradermoterapia Capilar após a quarta ou quinta sessão.

Qual das duas opções escolher?

A melhor forma de decidir qual dos procedimentos escolher é, claro, consultando-se com um profissional capacitado para lhe ajudar a fazer uma escolha baseada em seu problema e objetivos. Independentemente da opção elegida, tenha certeza de que estas são alternativas com boas taxas de sucesso, principalmente quando bem administradas e acompanhadas.

Para tirar mais dúvidas sobre esse assunto e aprender mais sobre a queda de cabelo, suas causas e tratamentos, navegue pelo meu blog! Nele, você encontrará respostas não só para as perguntas associadas a esse caso, como a muitos outros ligados à estética, beleza e saúde da pele.

Até a próxima.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *